Apesar de decreto, igrejas decidem não realizar cultos e missas presenciais em Valença

por Joberth Melo | Atualiza Bahia

As igrejas católicas e a batista, por meio da 2ª Igreja, emitiram comunicados informando que não irão realizar os cultos e missas presenciais e seguirão com as lives nas plataformas digitais. Os anúncios ocorreram na sexta-feira (24) após o decreto 3.526/2020, que libera os cultos religiosos com duração de duas horas aos domingos, seguindo orientações de prevenção a Covid 19.

Em um dos comunicados, o pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, padre Almir Urbano, afirmou seguir as normas da Diocese de Amargosa. “a Igreja Católica Apostólica Romana, embora esteja presente nesta cidade, ela não segue na sua particularidade as normas decretadas pelo prefeito. Portanto, eu, Pe. Almir Urbano, pároco deste paróquia, venho por meio desse anúncio, comunicar-lhes que nossa paróquia segue as normas da Diocese de Amargosa, que por sua vez, segue as da CNBB. Assim sendo, continuaremos de igual maneira, ou seja, suspensas todas as atividades da paróquia”, cita.

O padre Neilvaldo Carvalho, da Paróquia Bom Jesus, em conversa ao Atualiza Bahia também afirmou que não seguirá a liberação. “Felizmente, nós não nos regemos pelo decreto”. Ainda conforme o pároco, a maioria dos fiéis tem acima de 70 anos e integra ao grupo de risco da pandemia da Covid 19.

O comunicado assinado pelo pastor Fabrício Moreira, da Segunda Igreja Batista, cita a prudência neste momento. “Entendemos a importância e a necessidade de nos reunirmos de forma presencial, mas pedimos aos nossos amados irmãos e irmãs que continuemos orando e sendo prudentes. Vamos continuar avaliando o cenário e quando entendermos que existe segurança para os irmãos e suas respectivas famílias, realizaremos o Culto no formato autorizado e regulamentado pelo Decreto Municipal”, afirma.

Apesar da liberação da realização de cultos, o mesmo decreto assinado pelo prefeito Ricardo Moura proíbe a realização de “demais eventos coletivos de qualquer natureza que impliquem na reunião de 10 (dez) pessoas ou mais e que necessitem, ou não, de autorização ou licença do Poder Público”.

Atualiza Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close