Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres

por Joberth Melo

Irmã Dulce foi canonizada pela Igreja Católica neste domingo (13), em cerimônia presidida pelo Papa Francisco na praça de São Pedro, no Vaticano. Santa Dulce dos Pobres, a primeira santa brasileira, é conhecida pelo serviço dedicado aos mais necessitados e por fundar o hospital Santo Antônio, em Salvador; atualmente o maior complexo de saúde do nordeste.

Na celebração de canonização, o italiano Dom Angelo Becciu, cardeal prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, fez uma leitura da biografia de cada um dos novos santos e em seguida houve o cântico dos santos. Após o rito da canonização seguiu com os postuladores da causa de cada santo, que pediram a inclusão desses santos nos altares da igreja. O Papa Francisco leu um texto em latim, que tornou os beatos oficialmente santos. Ainda na celebração, o cardeal prefeito solicitou uma “carta apostólica”, documento que formaliza a canonização.

A freira baiana, oficialmente conhecida pela Igreja Católica como Santa Dulce dos Pobres, foi beatificada em 2001 após o milagre de uma mulher que foi curada de uma hemorragia no pós-parto. A cura foi atribuída ao intermédio de Irmã Dulce junto a Deus. Com o segundo milagre, a do maestro José Maurício Moreira, de Salvador, foi possível o processo de santificação neste domingo. O músico que tem glaucoma voltou a enxergar após 14 anos, depois de rogar para que Irmã Dulce o ajudasse a curar a dor provocada por uma conjuntivite.

Uma celebração de comemoração a canonização de Irmã Dulce será realizada no próximo domingo, 20 de outubro, na Arena Fonte Nova (clique aqui).

Atualiza Bahia

Foto: reprodução – TV Vaticano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close