12% das mortes por câncer de mama no Brasil são atribuíveis ao sedentarismo

O artigo científico “Mortality and years of life lost due to breast cancer attributable to physical inactivity in the Brazilian female population”, divulgado na revista Nature e com participação do Ministério da Saúde, revelou que 12% das mortes por câncer de mama no Brasil são atribuíveis ao sedentarismo.

De acordo com a pesquisa, em 2015, 2.075 mortes poderiam ter sido evitadas se as pacientes realizassem atividades físicas.

Para os pesquisadores, um dos fatores que causam o câncer de mama é o excesso de estrogênio, que pode levar à formação de mutações e carcinogênese, estimulando a produção de radicais. A atividade física diminui o estradiol e aumenta a globulina de ligação a hormonas sexuais, provocando uma redução de circulantes inflamatórios e aumentando as substâncias anti-inflamatórias.

Os estados brasileiros com melhores indicadores socioeconômicos apresentaram as maiores taxas de óbitos de câncer de mama atribuível à inatividade física. O Rio de Janeiro aparece em primeiro lugar, seguido pelo Rio Grande do Sul e São Paulo. *A informação é do Bahia Notícias.

Foto: Reprodução / Revista News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *